RSS

Charlie Parker – At Storyville (1953)

19 jan

Esse único ítem do imenso catálogo da gravadora Blue Note com Charlie Parker mostra Bird em duas apresentações realizadas no clube Storyville em março e setembro de 1953 em Boston. Ambas foram transmitidas pela rádio local WHDH com direito a apresentador/mestre de cerimônias (sic), cidadão tão gentil que solenemente interrompeu o solo de Red Garland em Out of Nowhere tagarelando enquanto o pianista desenvolvia seu solo. Na apresentação do dia 10 de março Bird estava à frente de um quarteto e a de 22 de setembro com a formação de quinteto. 1953 foi um período especialmente dificil para Parker, livre de uma crise depressiva e da heroína, seu consumo de álcool era imenso. Apesar disso sua performance no sax alto era sempre notável. Durante esse período de sua carreira Bird não conseguia manter um grupo estável, servia-se de alguns músicos locais e amigos que sempre admirararam sua música e nunca se afastaram definitivamente do convívio, difícil, com Parker. Esse é exatamente o caso dos bateristas Kenny Clarke – na formação de quinteto e Roy Haynes – no quarteto. Destaque para a rara oportunidade de ouvir-mos Bird acompanhado pelos pianistas Tommy Flanagan e Sir Charles Thompson.
Charlie Parker Quartet
Charlie Parker (as) Red Garland (p) Bernie Griggs (b) Roy Haynes (d) WHDH radio broadcast, “Storyville”, Boston, MA, March 10, 1953
Moose The Mooche, I’ll Walk Alone, Ornithology, Out Of Nowhere
Charlie Parker Quintet
Herb Pomeroy (tp) Charlie Parker (as) Sir Charles Thompson (p) Jimmy Woode (b) Kenny Clarke (d) WHDH radio broadcast, “Storyville”, Boston, MA, September 22, 1953
Now’s The Time, Don’t Blame Me, Dancing On The Ceiling, Cool Blues, Groovin’ High
 

5 Respostas para “Charlie Parker – At Storyville (1953)

  1. Anonymous

    19 de janeiro de 2009 at 9:06 PM

     
  2. Rico de Angra

    20 de janeiro de 2009 at 12:06 PM

    Maurããão!!!
    Cara… Só você mesmo pra me fazer lembrar da beleza do som do Charlie!!!
    Tô ouvindo agora enquanto te mando esta singela mensagem… hehehe
    Valeu mano velho!!!
    Vê se pinta na área!!!
    Abraçããão!!!

     
  3. MPerez

    20 de janeiro de 2009 at 1:15 PM

    A idéia é essa mesmo mano véio, fazer o programa continuar. Materialmente não se ganha nada, mas o ganho de poder compartilhar cultura e informação com os interessados é insuperável.

    Em breve estaremos bebendo aquela GELAAAADAAAAAAA!

    Abraços a todos e aperto de mão no Rochinha. rssssss

     
  4. Miguel Aires

    2 de dezembro de 2013 at 5:04 PM

    Muito obrigado pelas informações. Tenho a versão que foi publicada pela Folha de SP e procurava por referências deste belo trabalho de Parker, importante também notar a presença do grande Herb Pomeroy que depois se tornou professor na Boston Berklee School Music e dá grande contribuição ao disco. Um clássico !

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: