RSS

Harold Danko – Alone But Not Forgoten (1986)

13 dez

“Alone But Not Forgoten” é um trabalho minuscioso do pianista Harold Danko, músico de Ohio, onde nasceu em 1947. Atualmente é professor na Youngstown State University, mas traz em seu currículo trabalhos com Chet Baker, na orquestra de Woody Herman e na Thad Jones – Mel Lewis Big Band. Profundamente influenciado pela pianística de Bill Evans, Danko cercou-se de 2/3 do último trio de Bill para a gravação deste álbum: o contrabaixista Marc Johnson – em 3 faixas – e o baterista Joe LaBarbera, que também produziu arranjos de cordas para alguns temas. Em cinco faixas há a participação do contrabaixo de Michael Moore. Danko revelas nas notas de contracapa 3 trilhos básicos nos quais procurou desenvolver o repertório: O sentido de um “mood”, em que cita como referencias os álbuns “Kind Of Blue”, de Miles Davis, “Speak No Evil”, de Wayne Shorter, e “Live At The Village Vanguard” de Bill Evans; a melodia presente na música brasileira, via composições de Tom Jobim e nas figuras rítmicas do baterista Edison Machado; e a concepção da obra do pianista Bill Evans, seu mentor em piano jazz. Harold Danko se sai muito bem neste trabalho de caráter intimista, rico em nuances sonoras, com suas composições ladeadas a outras de grandes mestres como Cal Tjader – Liz Ann; Edú Lobo – O Circo Místico; e Bill Evans – Laurie, onde o cantor Bob Dorough faz uma particpação além de escrever a letra para este belo tema. Não se deixem levar pela capa um tanto cool do álbum, que chega a sugerir um trabalho tipo Richard Clayderman. “Alone But Not Forgoten” é um registro especial de um pianista que mostra de onde vem suas concepções, e coloca verdade e coração na música que produz.

 

Harold Danko – piano; Joe LaBarbera – drums, string arr; Marc Johnson – bass (2,6,8); Michael Moore – bass; Bob Dorough – vocal (8)
1- Wayne Shorter (H. Danko)
2- Martina (H. Dankko)
3- When Everything Gets Quiet (H. Danko)
4- Alone But Not Forgotten (H. Danko)
5- Liz Ann (C. Tjader)
6- Candlelight Shadows (H. Danko)
7- O Circo Mistico (E. Lobo)
8- Laurie (B. Evans – B. Dorough)

 

 
 

15 Respostas para “Harold Danko – Alone But Not Forgoten (1986)

  1. Anonymous

    13 de dezembro de 2009 at 3:28 PM

     
  2. Érico Cordeiro

    14 de dezembro de 2009 at 3:55 PM

    Grande Mauro,Danko tocou com Chet Baker por muito tempo, mas não tenho nada dele como líder.Ótima dica, prá começar a me familiarizar com o universo do cara!!!Abração!

     
  3. HotBeatJazz

    14 de dezembro de 2009 at 6:10 PM

    Mr. Éricotenho certeza que vais gostar muito de ouvir.Muito obrigado pela constante presença.Abraços

     
  4. Salsa

    15 de dezembro de 2009 at 12:25 PM

    Eu também desconhecia o trabalho solo do rapaz. Ouvirei com atenção Valeu a dica.Abraços

     
  5. Sergio

    16 de dezembro de 2009 at 11:39 AM

    Mauro, acabo de levar um pito pelessa mania minha de ser piadista, e te digo, farei paródia da história: "escrever, pronunciar, referir-se direta ou indiretamente ao nome, codinome, apelidos ou mesmo referenciar-se escassamente ao" Clayderman, pode, no mínimo, jogar por terra todo o seu nobre trabalho de pesquisa. E, convenhamos, a moça da capa é até muito bem apanhada e bastante elegante. Danko é um bom nome. Creio que como marca de fogão, sugere robustez. Acabo de descobrir que tenho um álbum dele com Kirk Lightsey (& Harold Danko "Shorter By Two") Então, acrecentarei este na fornada.Abraços!

     
  6. HotBeatJazz

    16 de dezembro de 2009 at 12:14 PM

    Seu Sérgio,a moça da capa é linda, a referência que fiz ao outro pianista(?) é somente para que o aspecto clean da capa não dê a impressão de um trabalho com preocupações comerciais, tipo Eduardo Lage. Danko realmente é um fogão robusto, porém o Danko em questão é refinadíssimo. Este álbum q vc tem deve ser uma maravilha, dois pianistas super especiais, juntos, e tocando Shorter! Nossa! Posta logo isso ou faça doação. Babei aqui!Abraços

     
  7. HotBeatJazz

    16 de dezembro de 2009 at 12:16 PM

    Mestre Salsa,obrigado pela presença, sempre indispensável.Abraços

     
  8. Sergio

    16 de dezembro de 2009 at 4:19 PM

    Mauro, é só falar q já tá na mão:http://www.4shared.com/file/174440282/765642c5/Kirk_Lightsey__Harold_Danko__S.htmlEstou de saída agora, mas não me lembro mais desse disco, depois ouvirei com atenção.E já que estamos aqui, deixa eu explorar um pouquinho os seus conhecimentos e quiça a vossa discoteca – minha tara por álbuns perdidos misteriosos é tanta, q o compromisso inadiável pode esperar. Um amigo que detesta computadores, não tem nem e-mail me pediu para ver se eu conseguia o, até agora, álbum mais raro que (não) encontrei na internet de todos os que já me deparei: The Modern Jazz Quartet – at Birdland. Setlist: 1- What's New?; 2- I'll Remember April; 3- 4- Django; 5- Concorde; 6- Yesterday (dos Beatles); 7- One Bass Hit; 8- Bags Groove.Meu camarada, eu só tenho certeza que esse disco existe pq vi a capa do LP na mão do cara. Pois nem no Amazon, sites e blogs especializados, encontrei qualquer vestígio dele! E o que é pior!, na teoria não tem tu vai tu mesmo, o amigo me pediu para eu reunir as mesmas faixas (de outros álbuns do MJQ) e fazer um cd pra ele. E foi aí que me dei conta do quão bom esse disco deve ser! Conheces, tens e se tiveres, dá pá mandá pá eu?Abraços!Em tempo: eu tenho quem faça a gravação de LP pra CD, só q o cara mora em Botafogo e aí atrapalha um tantinho… Então te digo isso, pro caso de não te dar trabalho, caso saiba mas não esteja tão a mão… Era isso.

     
  9. HotBeatJazz

    16 de dezembro de 2009 at 6:19 PM

    Seu Sérgio,QUE PRESENTÃO DE NATAL TU ME DESTES! Já baixando e ansiedade a mil para ouvi-lo. Qto ao MJQ, eu não tenho o disco que vc fala, mas vou me juntar a vc na busca, procura, garimpagem, caça, ou o verbo que melhor se adapte. Espero retornar em breve com mais informações. Uma pergunta se faz necessária: Já q vc viu a capa, trata-se da gravação de um show deles no Birdland, ou é alguma coletânea? Pergunto isso pq é muito comum pequenas gravadoras as vezes lançarem mão de um título que nada tem haver, de fato, com o q está gravado. mas desde já estou aliado a vc nesta missão.Muitos abraços, e de coração, muito obrigado pelo presentão!

     
  10. Sergio

    16 de dezembro de 2009 at 7:31 PM

    Eu vou pegar o LP do amigo e digitalizar, Mauro. Aí saberei tudo sobre o disco. Por acaso, o amigo q digitaliza é o tal DJ inglês da postagem minha do Chris Harwood "Nice To Meet Miss Christine" de quem eu falo tanto no texto. E pode contar que não é papo furado. Pq eu não posso ver um disco impossível de se achar que eu dou meu jeito de torná-lo possível.Abraços.

     
  11. Sergio

    16 de dezembro de 2009 at 8:43 PM

    Mauro, adendo ao anterior:pra não dizer q nada se acha sobre o tal MJQ aí vai o que encontrei neste site: http://koti.mbnet.fi/~ohuuska/"8. LP ALTO RECORDS AL 716 Collectors Issue, Classic Concepts MODERN JAZZ QUARTET, January 20, 23 and 30, 1955. From radio broadcast at Birdland." E isso é tudo.

     
  12. HotBeatJazz

    16 de dezembro de 2009 at 9:38 PM

    Sérgio,agora chegamos a um ponto em q as coisas começam a fazer sentido. Te perguntei sobre o disco ser ou não uma coletânea, pq achei muito estranho ter no repertório Yesterday (dos Beatles). Se o disco foi gravado em 55, eu conheço sim, mas a Yesterday em questão não é a dos Beatles não (nem poderia certo?). Trata-se de Yesterdays um standard muito gravado. Este disco não estou bem certo agora, foi lançado pela Prestige ou Riverside, uma das duas gravadoras com certeza. Eu não o tenho não, mas agora fica mais fácil de arranjar. Não tinha levado fé, pela informação da música dos beatles, não fazia nenhum sentido pra mim. Agora as coisas estão esclarecidas e acho que não será dificil arranjar, tenho quase certeza que o Apóstolo tem esse disco. Mas vou procurar.Abraços

     
  13. Érico Cordeiro

    16 de dezembro de 2009 at 11:37 PM

    Tô na fila – e babando também!!!!!Abraçao ao PCG (não é nada disso que vocês estão pensando – é primeiro comando da garimpagem!!!).Abração aos dois (e ao Salsa também, que já deu o ar de sua graça musical)!

     
  14. APÓSTOLO

    17 de dezembro de 2009 at 10:04 AM

    Prezados SÉRGIO, MAURO e ÉRICO:O tema "Yesterdays" gravado pelo MJQ (em algumas ocasiões e desde 1951 em que "Mr. Clock" – Kenny Clarke era o batera e com Ray Brown no baixo), é o belo clássico de Otto Harbach e Jerome Kern.Não tenho o disco, mas "lí" indicações sobre o mesmo há alguns anos na revista italiana "Musica Jazz": até hoje busco sem sucesso !Sorry por não poder ajudar.

     
  15. HotBeatJazz

    17 de dezembro de 2009 at 12:31 PM

    Mestres Érico e Apóstolomuito obrigado pela prestigiosa participação, como sempre.Se Apóstolo não possui o objeto de desejo de todos, só nos resta mesmo esperar que o garimpeiro maior, Mr. Sonic Boy, resolva a questão. Que a força esteja contigo!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: