RSS

HotBeatJazz 10′ Series – Sonny Rollins Quartet – 10’LP PRLP 137 (1951)

02 maio

Mais uma vez nos voltamos à música de Walter Theodore “Sonny” Rollins, desta feita em sessão gravada para a Prestige em 1951. Sonny começou a tocar saxofone alto aos 11 anos de idade, em 1941, em 1946 mudou para o sax tenor, intrumento do qual viria a se tornar um dos maiores estilistas que o jazz já conheceu. Cresceu no Harlem, em NYC, ao lado de outros grande músicos que viriam a se destacar na década de 50, como o pianista destas faixas, Kenny Drew. Aos 14 anos, Rollins foi profundamente impactado pela música de Charlie Parker que passaria a exercer uma grande influência em seu estilo, assim como músicos mais antigos como Lester Young e Coleman Hawkins. Inciou sua carreira discográfica em 49, na orquestra do cantor Babs Gonzales, no mesmo ano ainda particparia de sessões no combo do trombonista J. J. Johnson e do pianista Bud Powell, um grande incentivador de Rollins. Em 1950, Rollins não participa de nehuma gravação, virginianamente perfeccionista, dedica-se ao estudo e prática em retiro, atitude que voltaria e tomar em 1961, quando seu hábito diário de ir praticar em solitário com seu sax na ponte Williamsburg aos fins de tarde, se converteria rápidamente em uma das mais românticas lendas do jazz.

 

Em 17 de janeiro de 1951, Miles Davis, um de seus mais ferrenhos admiradores de primeiro momento, o convida para participar de uma sessão integrando um sexteto. É desta data a gravação de I Know, em uma tomada em quarteto com Miles Davis tocando o piano, e Percy Heath e Roy Haynes completando a seção rítmica.

 

Onze meses depois, em 17 de dezembro, também em quarteto, Rollins gravaria as sete faixas restantes deste 10 polegadas. Quatro standards, baladas em sua maioria, e três temas originais: Shadrak, Scoops e Newk’s Fadeaway. Estava acompanhado pelo amigo de infância Kenny Drew ao piano, novamente Percy Heath ao contrabaixo e Art Blakey na bateria. Time On My Hands tem a mais bela e contundente interpretação em sax tenor que tenho conhecimento. This Love Of Mine é puro lirismo, num amálgama de Lester Young e certos ornamentos à la Parker. Shadrack é um tema bop por excelência com precioso trabalho de Rollins e Drew, pontuados ao estilo peculiar de Blakey. On A Slow Boat To China é apresentado em andamento rápido, com Rollins mostrando fluência e arquitetura de fraseado original antes do solo de Drew e das breves trocas com o piano antes do encerramento. Scoops é um blues com melodia típicamente bebop, Drew mostra brevemente o quanto absorveu de Bud Powell, antes das trocas de fours entre Rollins e Blakey.

 

Todas estas faixas foram lançadas ainda na fase do 78 rpm, estando portando dentro do esquema de duração não maior do que três minutos e meio. Nelas pode-se perceber o quão difícil era para um jazzista desenvolver seu improviso em tão poucos choruses, sendo o poder de síntese o que separava os homens dos garotos. Rollins foi um dos grandes homens do período, sendo ainda um garoto. Hoje, às vésperas de completar 80 anos, em 7 de setembro próximo, está ativo e se apresentando pelo mundo, mostrando uma música vigorosa e atual, que sómente pode ser produzida por um veterano, mas em espírito de garoto.
Sonny Rollins (ts) Kenny Drew (p) Percy Heath (b) Art Blakey (d)
Apex Studios, NYC, December 17, 1951

 

*Sonny Rollins (ts) Miles Davis (p) Percy Heath (b) Roy Haynes (d)
Apex Studios, NYC, January 17, 1951
1- Time on My Hands
2- This Love of Mine
3- Shadrack
4- On a Slow Boat to China
5- Scoops
6- With a Song in My Heart
7- Newk’s Fadeaway
8- I Know*

 

 

6 Respostas para “HotBeatJazz 10′ Series – Sonny Rollins Quartet – 10’LP PRLP 137 (1951)

  1. Sergio

    2 de maio de 2010 at 9:13 PM

    Pô, meu caro e amável Mauro, grato pela deferência de fazer com que me caia, praticamente no colo, por por emeio esses excenciais 'lançamentos'. Como mi casa és mi escritório, devo ser um dos primeiríssimos a tomar conhecimento e baixar essas preciosidades…Mudando de assunto, por mais q seu interesse seja o jazz e praticamente só jazz, vc deve tomar conhecimento de minha última postagem sobre os The Negro Problems. No mínimo, que não seja pra baixar o álbum, mas para ler… Os dois últimos parágrafos. Não vou adiantar nada não, estraga a surpresa. Vá e veja.Abraços! E muchas gracias!

     
  2. HotBeatJazz

    3 de maio de 2010 at 4:29 PM

    Seu Sérgio,já fui, li, e me interessei muito pelos caras, já coloquei o link aqui na fila do baixamento do megamanager.abraços brother

     
  3. figbatera

    4 de maio de 2010 at 8:10 PM

    Beleza, Mauro, o Sonny Rollins é bom demais…Obrigado!

     
  4. Érico Cordeiro

    4 de maio de 2010 at 8:17 PM

    Grande Mauro,Mais uma excelente lembrança. Curiosamente, essas faixas foram lançadas em cd no ótimo "Sonny Rollins with the Modern Jazz Quartet", sendo que o MJQ só toca em quatro ou cinco temas. Rollins Rules!!!!No momento, ouço o ótimo Kenny Drew Jr., no discaço "Winter Flower" – rolando agora uma versão devastadora de "Straight, No Chaser", do Monge. A seu lado, os desconhecidos mas competentíssimos Lynn Seaton (baixo) e Tony Jefferson (bateria).Abração!

     
  5. HotBeatJazz

    4 de maio de 2010 at 11:36 PM

    Caros Fig e Érico,Mestre Fig, das baquetas, aros e peles, concordo em GNG.Mr. Érico, sempre muitíssimo bem acompanhado por wonderful sounds! Bem lembrado, estas faixas foram relançadas no LP que deu origem ao cd por vc citado, com esta sessão por inteira. É sempre muito interessante ouvie estes primeiros anos da carreira do Rollins, quando ele ainda buscava definir um estilo próprio.Abraços

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: