RSS

HotBeatJazz 10′ Series – Miles Davis All Stars Vol.1 e 2 – 10’LP PRLP 196 e 200 (1954)

29 maio


Como discorri no post anterior sobre o quinteto de Miles Davis – Miles Davis Quintet – 10’LP PRLP 187 (1954) – o ano de 1954 foi definitivo na direção musical que Miles seguiria pelos próximos 15 anos. O embrião de seu famoso quinteto estava se formando, porém Miles ainda participava de encontros do tipo All Stars, algo que posteriormente deixaria de fazer para dedicar-se exclusivamente a seu combo. Esta sessão realizada para a Prestige seria a última obedecendo o formato de uma jam à qual Miles participaria, exceção feita a apresentação em julho de 55 no Festival de Newport. Realizada na véspera do Natal de 54, Bob Weinstock colocou em estúdio figuras proeminentes do jazz de então: Miles ao trompete, acompanhado por Thelonious Monk ao piano, Milt Jackson ao vibrafone, Percy Heath ao contrabaixo e o veterano Kenny Clarke na bateria.

 

Cada solista principal teve a oportunidade de apresentar uma composição original, de forma que Monk escolheu seu clássico Bensha Swing, Milt Jackson o inigualável blues Bag’s Groove, e Miles sua pouco gravada Swing Spring. O quarto tema gravado foi o standard The Man I Love, de George e Ira Gerswin. Miles estava em uma de suas melhores fases como instrumentista, frases muito bem pensadas e idéias ligadas com precisão de artífice, faziam de seu trompete uma referência ao lado dos grandes da época como Clifford Brown, Kenny Dorham e, claro, Dizzy Gillespie. O grupo se entrega a longas improvisações para o padrão de gravação em estúdio da época, com as quatro faixas variando de 8 a 11 minutos de duração, e ocupando cada uma um lado inteiro do LP de 10 polegadas. Monk, como sempre, é uma atração a parte, simplesmente deixando de tocar por longo tempo – exemplo, durante o solo de Miles em Swing Spring – para depois atacar mais um de seus instigantes e percussivos solos, com a harmonia típica do mestre que sempre foi. Milt Jackson injeta o blues na veia de todos os temas, uma de suas mais marcantes características como solista.

 

Miles Davis All Stars é um dos grandes acontecimentos de 1954 em matéria de jam session em estúdio, e uma belíssima oportunidade de ouvir Miles em um contexto mais relax.
PRLP 196 Miles Davis All Stars
Miles Davis (tp) Milt Jackson (vib) Thelonious Monk (p) Percy Heath (b) Kenny Clarke (d) Rudy Van Gelder Studio, Hackensack, NJ, December 24, 1954

 

1- Bags’ Groove (M. Jackson)
2- Swing Spring (M. Davis)

 

PRLP 200 Miles Davis All Stars, Vol. 2
Miles Davis (tp) Milt Jackson (vib) Thelonious Monk (p) Percy Heath (b) Kenny Clarke (d) Rudy Van Gelder Studio, Hackensack, NJ, December 24, 1954

 

1- The Man I Love (G. Gerswin – I. Gerswin)
2- Bemsha Swing (T. Monk)

 

http://ouo.io/UWKIrv

 

8 Respostas para “HotBeatJazz 10′ Series – Miles Davis All Stars Vol.1 e 2 – 10’LP PRLP 196 e 200 (1954)

  1. SUSIE HERVATIN

    30 de maio de 2010 at 2:29 AM

    Excelente! Uma delícia de ouvir!*frase de Miles Davis : Meu fututo começa quando eu acordo toda manhã – todos os dias eu encontro algo criativo para fazer …E fez Maravilhas!Obrigada Mauro.baci per te.

     
  2. APÓSTOLO

    30 de maio de 2010 at 7:17 AM

    Prezado MAURO:Uma delícia ouvir Miles Davis em fase em que ainda tocava JAZZ, no clássico "The Man I Love" dos Gershwin.Milt Jackson é um escultor de beleza e de técnica, com um solo antológico (sobre uma "cama harmônica" de Monk, nada menos que bem humorada, antes do solo com citação inicial do tema em notas isoladas).O baú dos 10" é de uma riqueza ímpar.

     
  3. HotBeatJazz

    30 de maio de 2010 at 2:10 PM

    Susie e Apóstolo,Susie, Miles foi um sujeito que, realmente, estabeleceu a criatividade como receita para a vida. Vale vc procurar pelos desenhos e pinturas de Miles, como artista plástica vc verá que ele desenvolveu nesta área um estilo bem próprio.Apóstolo, essa sessão é uma das mais deliciosas que conheço do período. Miles menos dono da bola e se comportando de forma mais cooperativa.Abraços

     
  4. SUSIE HERVATIN

    30 de maio de 2010 at 3:07 PM

    Maravilha! Esse link com a pintura, traduz exatamente as cores de sua música, a velocidade e toda a sua criatividade.Obrigada por mais essa.. não sabia mesmo! :)Adorei!baci

     
  5. Érico Cordeiro

    30 de maio de 2010 at 5:57 PM

    Mauro,"Swing Spring", "The Man I Love" e "Bemsha Swing" foram lançados no cd Miles Davis And The Modern Jazz Giants, remasterizado, dentro da série RVG Remasters, da Prestige, que ainda traz uma versão soberba de Round Midnight, com o quinteto "clássico" (Miles, Coltrane, Philly Joe, Chambers e Garland).Miles tem crédito de sobra, pelo que fez nos anos 50 e até a segundop terço dos anos 60. Por isso é que as linhas de download ficam ocupadas. O Homem é uma máquina de postar raridades. Cuidado com o Predador, que odeia o Miles (rs, rs, rs).Abração!

     
  6. HotBeatJazz

    30 de maio de 2010 at 7:19 PM

    Muito bem lembrado Seu Érico, esses temas foram relançados sim, no LP 12 polegadas e depois no CD. Sobre noso dileto amigo sideral, é bem mais rápido dizer quem ele gosta, pq os detestáveis dele são uma pleiade. rsssabraços

     
  7. Anonymous

    3 de junho de 2010 at 6:12 AM

    great blog, thanks for sharing these old 10 inches

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: