RSS

Arquivo da categoria: brad mehldau

M.T.B. (Brad Mehldau – Mark Turner – Peter Bernstein) – Consenting Adults (1994)

M.T.B. são as iniciais de três importantes músicos do jazz atual – o pianista Brad Mehldau, o saxofonista Mark Turner e o guitarrista Peter Bernstein. O trio, ao lado do contrabaixista Larry Grenadier e do baterista Leon Parker, gravou “Consenting Adults” em 1994 pelo selo Criss Cross Jazz. Mehldau é um pianista que mescla com muita personalidade os estilos de Bill Evans e Keith Jarrett, Turner tem sonoridade e fraseado espelhado em Wayne Shorter, e Peter Bernstein soa bastante influenciado por Kenny Burrell, Grant Green e Wes Montgomery. Com estes passaportes fica facil para o leitor imaginar o alto nível da música contida no CD, que tem um repertório composto de originais de Mehldau e Bernstein, e ainda clássicos como “Little Melonae” de Jackie McLean, “Limbo” de Wayne Shorter e “Peace” de Horace Silver.
Brad Mehldau – piano; Mark Turner – tenor saxophone; Peter Bernstein – guitar; Larry Grenadier – bass; Leon Parker – drums
Recorded December 26, 1994 at RPM Studio,New York City.
1- Belief (Leon Parker)
2- Little Melonae I (Jackie McLean)
3- Phantasm (Peter Bernstein)
4- Afterglow (Peter Bernstein)
5- Limbo (Wayne Shorter)
6- Consenting Adults (Brad Mehldau)
7- From This Moment On (Cole Porter)
8- Peace (Horace Silver)
9- Little Melonae II (Jackie McLean)
 

Perico Sambeat with Brad Mehldau & Mark Turner – Ademuz (1998)

O saxofonista e flautista Perico Sambeat, espanhol de Valencia, é um dos nomes notáveis do jazz europeu da atualidade. Sua música é um verdadeiro caldeirão de influências, cantos mouriscos, ritmos africanos e uma forte marca do hardbop. Nesse álbum gravado em 1998, Sambeat está à frente de uma banda de virtuoses tendo como convidados especiais o pianista Brad Mehldau, o sax tenor de Mark Turner, o guitarrista Kurt Rosenwinkel, o trompetista Mike Leonhart, seus acompanhantes habituais Jordi Rossi na bateria e Joe Martin no contrabaixo. Completam o grupo o percussionista Enric Canada, Guillermo McGill no cajón e Enrique Morente nos vocais.
Perico tem competência suficiente para fazer uma mistura de linguagens e culturas tão diversas como complementares, nunca parecendo ao ouvinte como uma colcha de retalhos sonoros sem nexo nem finalidade. Sua música é original, dinâmica, complexa e multi facetada. Um jazz indescutívelmente mediterrâneo, e como tal, ponto de encontro e de trocas culturais históricas.
Perico Sambeat – saxo alto y flauta; Enrique Morente : voz , palmas; Mark Turner – saxo tenor; Mike Leonhart – trompeta; Brad Mehldau – piano; Kurt Rosenwinkel – guitarra; Jordi Rossy – batería; Joe Martin – bajo; Guillermo McGill – cajón; Enric Canada – percusión.
1- A Free K
2- Ademuz
3- Tu rostro oculto
4- Expedicion
5- La noche de Lemuria
6- Porta do ferro
7- Barri de la coma
 

Perico Sambeat with Brad Mehldau & Mark Turner – Ademuz (1998)

O saxofonista e flautista Perico Sambeat, espanhol de Valencia, é um dos nomes notáveis do jazz europeu da atualidade. Sua música é um verdadeiro caldeirão de influências, cantos mouriscos, ritmos africanos e uma forte marca do hardbop. Nesse álbum gravado em 1998, Sambeat está à frente de uma banda de virtuoses tendo como convidados especiais o pianista Brad Mehldau, o sax tenor de Mark Turner, o guitarrista Kurt Rosenwinkel, o trompetista Mike Leonhart, seus acompanhantes habituais Jordi Rossi na bateria e Joe Martin no contrabaixo. Completam o grupo o percussionista Enric Canada, Guillermo McGill no cajón e Enrique Morente nos vocais.
Perico tem competência suficiente para fazer uma mistura de linguagens e culturas tão diversas como complementares, nunca parecendo ao ouvinte como uma colcha de retalhos sonoros sem nexo nem finalidade. Sua música é original, dinâmica, complexa e multi facetada. Um jazz indescutívelmente mediterrâneo, e como tal, ponto de encontro e de trocas culturais históricas.
Perico Sambeat – saxo alto y flauta; Enrique Morente : voz , palmas; Mark Turner – saxo tenor; Mike Leonhart – trompeta; Brad Mehldau – piano; Kurt Rosenwinkel – guitarra; Jordi Rossy – batería; Joe Martin – bajo; Guillermo McGill – cajón; Enric Canada – percusión.
1- A Free K
2- Ademuz
3- Tu rostro oculto
4- Expedicion
5- La noche de Lemuria
6- Porta do ferro
7- Barri de la coma

 

Kurt Rosenwinkel – Deep Song (2005)

Em Deep Song o guitarrista Kurt Rosenwinkel, ao lado de um time de craques como Joshua Redman e Brad Mehldau, nos mostra mais uma série de composições originais. O clima é de postbop, com Mehldau, cada vez mais, incorporando uma alma de Bill Evans em suas harmonias e solos. A interpretação do standard “If I Should Lose You” é em levada de autêntico bolero, a faixa título tem uma beleza lírica que chega a arrepiar, é uma composição de George Cory e Douglas Cross, confesso que desconhecidos para mim. Em “Cake” a melodia é construída em intervalos que nos lembram as melhores composições de Wayne Shorter. Enfim, é tudo bom de cabo à rabo, em minha opinião um dos melhores trabalhos desse sensacional músico que é Kurt Rosenwinkel.
Kurt Rosenwinkel (g); Brad Mehldau (p); Joshua Redman (ts); Larry Grenadier (b); Jeff Ballard (d); Ali Jackson (d)
1 The cloister
2 Brooklyn sometimes
3 The cross
4 If I should lose you
5 Synthetics
6 Use of light
7 Cake
8 Deep song
9 Gesture
10 The next step

 

Michael Brecker – Pilgrimage (2007)

Pilgrimage é o último trabalho do saxofonista Michael Brecker, falecido em 2007 vítima de leucemia, e conta com uma seleção de músicos de primeira grandeza. Brecker fez questão de cercar-se de seus amigos mais diletos e afins com sua música, sempre rica e visceral. Todos parecem ter dado o máximo de si para essa sessão, que transborda talento e emoção, e a precária condição física do líder é imperceptível. As nove composições trazem a habitual categoria de Brecker como compositor e intérprete, um mestre na música modal. As passagens em uníssono entre Michael e Pat Metheny, sempre impecáveis, são obra do grande entrosamento entre ambos, fruto de anos a fio de colaborações.
Pilgrimage é um álbum intenso e coeso, um perfeito canto do cisne desse músico inesquecível. Obrigado por tudo Michael Brecker!!
Michael Brecker (ts), Pat Metheny (gt), Herbie Hancock (p), Brad Mehldau (p), John Patitucci (b), Jack DeJohnette (d)
1. The Mean Time
2. Five Months From Midnight
3. Anagram
4. Tumbleweed
5. When Can I Kiss You Again?
6. Cardinal Rule
7. Half Moon Lane
8. Loose Threads
9. Pilgrimage