RSS

Arquivo da categoria: Idris Muhammad

Bobby Broom – Modern Man (2000)

O guitarrista Bobby Broom começou a se interessar pelo jazz ainda adolescente quando ouviu, na década de 70, o LP “Bad Benson” de George Benson. Pouco tempo depois já recebia o convite de ninguém menos que Sonny Rollins para tocar em algumas apresentações, convite que por força de ainda estar na high school teve que declinar. Aos 16 porém já atuava ao lado do gigante do sax tenor em uma apresentação no Carnegie Hall. No final da década concluía estudos na Berklee School of Music em Boston e depois na Long Island University. Em 1980, aos 19 anos, ingressava nos Jazz Messengers de Art Blakey ao lado de Wynton Marsalis. Logo depois passou a tocar com o trompetista Tom Browne e grava seu primeiro álbum pelo selo GRP de Dave Grusin. De 1982 a 86 integrou o combo de Sonny Rollins novamente. Em 87 fez umas poucas apresentações com Miles Davis e participou da Kenny Burrell’s Jazz Guitar Band. No final da década tocou na banda de Charles Earland e ao princípio dos anos 90 tocou com Ronnie Cuber, Eric Alexander e Stanley Turrentine. Era, sem dúvida, um currículo invejável para um ainda jovem músico ostentar. De 1994 a 2000 toca ao lado do bluesman Dr. John (Mac Rebbenack) gravando 3 álbuns. Chegamos então onde nos interessa, o ano em que grava “Modern Man” ao lado de seu antigo patrão e amigo, o saxofonista barítono Ronnie Cuber. O álbum traz ainda no órgão Hammond o veterano Dr. Lonnie Smith e o baterista Idris Muhammad. No repertório algumas composições de Broom, na maioria bebop e hardbops, temas da música pop como “Superstition” de Steve Wonder, a originalmente chatinha “I’ll Never Fall in Love Again” de Burt Bacharah, e até mesmo um hino da guitarra rock “Layla” de Eric Clapton. Há também uma bela leitura do standard “Old Devil Moon” e uma especial composição de Ronnie Cubber, “Ponta Grossa”, uma bossa nova de melodia cativante. O ponto interessante neste álbum é que Bobby Broom foge do velho e batido padrão de soul-jazz, frequentemente utilizado por formações com a mesma estrutura. “Modern Man” é um deleite aos ouvidos ávidos por improvizações estimulantes e seguras, um bálsamo nos tempos de tantos pedais e traquitanas eletronicas aos pés dos guitarristas em geral.
Bobby Broom (g); Dr. Lonnie Smith (Hammond B-3 organ); Ronnie Cuber (bs); Idris Muhammad (d)
1- Dance For Osiris
2- Ponta Grossa
3- Superstition
4- Mo’
5- I’ll Never Fall in Love Again
6- Blues For Modern Man
7- Old Devil Moon
8- A Peck A Sec
9- After Words
10- Layla
 
3 Comentários

Publicado por em 5 de setembro de 2009 em Bobby Broom, Dr. Lonnie Smith, Idris Muhammad, Ronnie Cuber